sexta-feira, 12 de março de 2010

Ciclo II - Módulo I - Microbiologia (Parte I)

INTRODUÇÃO A MICROBIOLOGIA




Ver site:


http://vsites.unb.br/ib/cel/microbiologia/intromicro/intromicro.html



Observações:


Nomenclatura científica dos microorganismos (binomial)


- Cryptococcus neoformans ou C. neoformans


- Staphylococcus aureus:


Staphylo= arranjo das células


coccus = forma das células


aureus = ouro em latim



Resumo:


Microbiologia é o estudo de organismos procarióticos (bactérias), eucarióticos simples (algas, protozoários, fungos) e também os vírus.


Procarióticos - organismos sem membrana nuclear, mitocôndria, Complexo de Golgi e Retículo Endoplasmático.


Apesar dos vírus apresentarem metabolismo próprio, são estudados na microbiologia e são referidos como "partículas infecciosas".


Os microorganismos são considerados ubíquos significando que estão, praticamente, em todos os lugares.



A importância dos microorganismos:


* 10 vezes mais microorganismos do que células. São os microbiotas endógenas - inibem o crescimento de patógenos.


* produzem oxigênio através da fotossíntese (algas e cianobactérias)


* decompõem organismos mortos e produtos residuais de organismos vivos (decompositores ou saprófitas)


* decomposição de resíduos industriais (biorremediação)


* envolvidos nos ciclos dos elementos (carbono, nitrogênio, oxigênio, enxofre e fósforo)


* usados em indústrias de alimentos e bebidas


* certas bactérias e fungos produzem antibióticos


* causam 2 categorias de doenças (infecciosas e as intoxicações microbianas)


* causadores de doenças -> patogenos (cerca de 3%)



Placa dental e cárie dental


- Bactérias orais: mais de 300 espécies


- Striptococcus mutans: bactéria cariogênica mais importante


- Iniciação da cárie depende da fixação da bactéria ao dente


- Bactérias aderem as proteínas da saliva que revestem o dente, produzem um polissacarídeo de glicose (dextrana)


Sacarose --> frutose (ácido lático) + glicose (dextrana)


ácido latico = rompe o esmalte do detne


Placa dentária = bactéria + dextrana


Saliva = nutrientes e lisozima


Esmalte pobre em fluoreto é mais suscetível aos efeitos do ácido.



Cada microorganismo precisa de um meio específico para desenvolver fungos (concentração alta de glicose)


Dentro da biologia tem vários tipos de isolamento para vários tipos de bactérias.


Bacilos gran positivo, gran negativo e cocos gran positivos = bactérias


Leveduras e fungos = fungos


O que diferencia as bactérias é a forma delas. O que diferencia os bacilos é a coloração na diferença de paredes.


As leveduras precisam de provas bioquímicas assim como as bactérias. Essas provas precisam de açucar.


Enterobacter --> em um ambiente hospitalar pode levar a óbito


Dermatófitos --> micose


Dematiáceos --> característica de coloração negra. Infecção nos membros inferiores. Parece uma verruga enorme.


Hyphonycetes --> pode levar a um câncer de fígado.



Técnica de semeadura por esgotamento: separa os fungos das bactérias na mesma placa.


Bacilos


Coccos


Gran positivo e negativo = diferença de paredes


Visualiza-se as diferenças de paredes entre as duas. Essa diferença é a base na coloração de gran.


Bactérias possuem estruturas essencias e não essenciais (flagelos, fímbrias e cápsula) e pode ou não ter cápsulas. A partir da cápsula são estruturas essenciais.


Elas tem DNa mas é pequeno e tem como função ter um gene para agir contra as drogas.


Formas básicas --> coco esférico, bacilo em forma de bastão e espiral.


Bactérias + Bactérias = arranjos


Colônias


Espiral


Coccos


Bastonetes



Coccos


Planos de divisão:


- Duas partes = duas bactérias (diplococcos)


- Quatro partes = quatro bactérias (títrades)


- Oito partes = oito bactérias (sarcinas)


- Várias partes = várias bactérias (estafilococcos)



Bastonetes


- Bacilo único


- Diplobacilos


- Estreptobacilos


- Coccobacilo


PROCURAR FIGURA


Os coccos se dividem mais porque tem forma arredondada


Diplococcos ou estreptococcos (ligados em forma de cadeia)



As bactérias espirais


- Vibriões (parece uma vírgula)


- Espirilos (parece um saca-rolhas)


- Espiroquetas (forma helicoidal e flexível)



Não Essenciais


Flagelos


Nem todas as bactérias apresentam flagelos, ou seja, nem todas se movimentam. E as bactérias podem ter numeros diferentes de flagelos. Os flagelos rodam e então ela se movimenta seja em direção da substância química, seja fugindo da substância química.


Proteína do flagelo = flagelina



Fímbrias


Proteína que constitúi a fímbria = pilina


Funções:


- adesão às superfícies


- transferência de material genético de uma bactéria para a outra. Para tanto, elas se modificam, aumentando de tamanho e de espessura e se conecta então com a outra bactéria através da ponte citoplasmática. Duplica o seu material genético e então passa para a outra.



Cápsula


É um material polissacarídeo (açucar que compõe a cápsula) é mucoso~.


Funções:


- adesão às superfícies


- armazenamento de substâncias: nutrientes e água (proteção contra ressecamento). Também armazena enzimas necessárias para a sobrevivência dela.


- é antifagocítica: faz a fagocitose dos organismos. Essa bactéria escapa da fagocitose. Tem uma proteção contra a fagocitose.


- é antigênica: a composição química da cápsula tem algumas estruturas para reconhecer nosso organismo. Essas estruturas são os antígenos. A cápsula tem função antigênica porque tem açucar que deixa o nosso organismo (células de defesa) reconhecê-la.



Essenciais


Parede Celular


A estrutura da parede celular se chama:


PEPTIDEOGLICANO: constitui a parede celular. É uma rede de açucares e peptídeos que protege e dá forma à célula. Fica em volta da membrana citoplasmática das bactérias. Possuem dois tipos de açucares para se formar.



Etapas de coloração de Gran


A coloração fica toda diferente de acordo com o gran:


1 - Esfregasso


2 - Fixação


3 - Coloração: embeber a lâmina com um corante "cristal violeta", o corante entra dentro da célula, passa pela parede celular e colore o citoplasma de roxo.


4 - Etapa de mordente ou fixador: usa-se uma solução de iodo lugol para fixar o "cristal violeta" dentro da célula aí o volume fica maior.


5 - Descolori a bactéria: usa-se o éter acetona para agir sobre a parede celular dos microorganismos. A parede celular da gran positiva vai ressecar e então se fecha. Dessa forma, o cristal não sai, se fixa na célula. Já na gran negativa (alcool + gordura) se desmancha, dessa forma o cristal sai para fora e então fica transparente.


6 - Coloração novamente: joga um corante rosa.



Resultado:


Grans positivos - roxo


Grans negativos - rosa







2 comentários:

  1. Muito bom, deu pra estudar e o mais importante de uma forma objetiva e simples de entender.
    Dayanne, estudande do curso de nutrição.

    ResponderExcluir